Correr no inverno: os 10 pontos incontornáveis "anti-frio"

(1)

 

A corrida é um desporto de resistência que produz efeitos corporais opostos aos provocados pelo frio. Permite aos praticantes principiantes ou mais avançados tolerar melhor as baixas temperaturas. Por essa razão, é indispensável seguir os 10 mandamentos para correr com conforto e com satisfação durante o inverno.

 

1. Praticar exercícios de aquecimento num local interior

Estes exercícios permitem aumentar progressivamente a temperatura do corpo e o calor muscular. Asseguram uma melhor flexibilidade das articulações e facilitam a coordenação dos movimentos. Logo nas primeiras passadas, os músculos dos membros inferiores trabalharão de forma mais harmoniosa e com maior facilidade.

 

2. Proteger-se com vestuário em multicamadas

Esqueça o vestuário espesso e pesado! Adote o sistema das três camadas para um verdadeiro isolamento do frio. Existem atualmente tecidos técnicos e térmicos para um gerenciamento otimizado do calor.

- Camada 1 = Respirabilidade (vestuário para tempo quente).

- Camada 2 = Isolamento (vestuário para tempo fresco/frio).

- Camada 3 = Proteção (vestuário para tempo de chuva/vento).

 

Porquê adotar o vestuário "segunda pele"?

Com o frio, o primeiro reflexo consiste muitas vezes em usar mais roupa. Este reflexo não é necessariamente benéfico, porque pode comprometer o seu conforto! Para evitar sofrer com temperaturas baixas, opte por roupa interior que eliminam a transpiração e mantêm o seu corpo quente.

Para ganhar conforto e conservar o calor durante as sessões de corrida no inverno, a camada 0, ou roupa interior "segunda pele", é uma verdadeira inovação para todos os esportistas. É uma camiseta justa, constituída por componentes técnicos leves e suaves. Leve, confortável, respirável e isolante, proporciona um conforto e uma excelente liberdade de movimentos graças à confecção específica, com zonas de malha apertada e zonas mais ventiladas, consoante as diferentes zonas do corpo. Ao usar esta camiseta, os seus movimentos são facilitados, o calor do seu corpo é conservado e rapidamente se esquece que está a usá-la !

 

3. Opte por vestuário escuro

As cores escuras absorvem os raios solares que estão sempre presentes apesar das nuvens e do frio ambiente. Durante os seus treinos, use um equipamento de corrida escuro, sempre dotado de bandas refletoras (corta-vento, colete sem mangas...). Mesmo que os raios solares sejam menos quentes que no verão, a produção de calor emitida pelas fibras do vestuário não deve ser negligenciada, sobre com frio intenso.

 

4. Cobrir as extremidades do corpo

Os pontos frios a proteger prioritariamente são a cabeça, o pescoço, as mãos e os pés. Efetivamente, quando está frio, a perda térmica pode elevar-se a 70% através destes "pontos frios". Escolha luvas, meias, um gorro ou faixa para o pescoço em função das suas qualidades isolantes.

 

5. Usar calçado de corrida adaptado às condições meteorológicas e aos diferentes pisos

Durante a corrida, é importante manter os pés secos, impedir a penetração da chuva e da neve no calçado e ter estabilidade em pisos escorregadios. O calçado de corrida trail, natureza ou estrada com sola com entalhes e que dispõe de uma membrana interior impermeável é ideal para correr confortavelmente e em total segurança sem arrefecer.

Conselho: Recomendamos o uso de calçado com um tamanho superior ao seu tamanho normal para evitar as compressões suscetíveis de acelerar o arrefecimento. Exemplo: Calçado de corrida Kapteren: Integra várias tecnologias para assegurar a proteção contra o frio e a humidade. Este calçado mantém os seus pés secos graças à sua membrana impermeável e respirável. Possui uma sola com entalhes para uma maior aderência em pisos úmidos ou escorregadios. Integra ainda conceitos inovadores que asseguram a estabilidade e um bom amortecimento na frente e ao nível do calcanhar.

 

6. Hidrate-se corretamente

A respiração de ar frio acelera a desidratação. Leve água consigo e beba pequenos goles durante e após a corrida. Em sessões de corrida mais prolongadas, leve um abastecimento com alimentos sólidos, sob a forma de gel, glucose ou frutos secos. Deverá ingerir pequenas quantidades, uma vez que a digestão é mais difícil durante a corrida a pé.

 

7. Produzir calor comendo!

Frutos secos, barras de cereais ou geles energéticos são alimentos a levar numa sessão de corrida. Os glícídios ou açúcares serão rapidamente assimilados pelas células musculares e cerebrais para combater o frio e dar energia.

 

8. Inspire pelo nariz! Expire pela boca!

Em caso de frio intenso e vento, é preferível inspirar pelo nariz e expirar pela boca para aquecer o ar frio antes que este penetre nos bronquíolos pulmonares. Este processo deve ser evitado em caso de esforço intenso.

 

9. No início da corrida, é preferível correr contra o vento

Correr com vento aumenta as sensações de frio. É aconselhável correr contra o vento no início da corrida e correr com vento nas costas no regresso. Efetivamente, a temperatura do corpo aumenta se for empurrado pela brisa.

 

10. Fazer estiramentos no final da sessão de corrida

Abranda o ritmo de arrefecimento fazendo estiramentos e movimentos de reforço muscular no final da corrida. Estes exercícios favorecerão o equilíbrio térmico após o esforço e evitarão a hipotermia que pode rapidamente ocorrer em caso de frio intenso.

 

Adote uma "running attitude" no inverno…

 

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Vote
HAUT DE PAGE